terça-feira, 10 de agosto de 2010

Alfred HITCHCOCK


Bio: 1899 - 1980
Nacionalidade: Britânico
Carreira: 1926 - 1976
Filmografia: 58
Gêneros: Suspense, Horror, Noir

Guia Ilustrado Zahar / Cinema

"Durante décadas único diretor com nome e rosto tão famosos quanto os dos atores, ganhou o título de 'Mestre do Suspense" e deixou sua marca inigualável no gênero."

RECOMENDAÇÕES

1935. Os 39 degraus
1938. A dama oculta
1943. A sombra de uma dúvida
1951. Pacto sinistro
1954. Janela indiscreta
1958. Um corpo que cai
1959. Intriga internacional
1960. Psicose
1963. Os pássaros
1964. Marnie - confissões de uma ladra

501 Movie Directors

Estilo: venerado mestre do gênero suspense; o gênio do suspense; Marca registrada - aparições em seus próprios filmes (cameos); takes de câmara fluidos; observação social detalhada.

"A duração de um filme deveria estar diretamente relacionada à resistência da bexiga humana".

FILMOGRAFIA SELECIONADA

O inquilino sinistro (1927)
Chantagem e confissão (1929)
Os 39 degraus (1935)
O marido era o culpado (1936)
A dama oculta (1938)
Rebecca - a mulher inesquecível (1940)
Suspeita (1941)
Sabotador (1942)
A sombra de uma dúvida (1943)
Um barco e nove destinos (1944)
Quando fala o coração (1945)
Interlúdio (1946)
Agonia de amor (1947)
Festim diabólico (1948)
Pacto sinistro (1951)
Janela indiscreta (1954)
Ladrão de casaca (1955)
O homem que sabia demais (1956)
Um corpo que cai (1958)
Intriga internacional (1959)
Psicose (1960)
Os pássaros (1963)
Marnie - confissões de uma ladra (1964)
Topázio (1969)
Frenesi (1972)

FilmSite

Os 50 Melhores Diretores

"?"

"Reconhecido mestre britânico do terror e suspense de manipulação, mais conhecido como o 'Mestre do Suspense' e indiscutivelmente o mais imitado Diretor de Todos os Tempos, também anfitrião de sua própria série de TV de Mistério."

FILMOGRAFIA SUGERIDA

O inquilino sinistro (1926)
Chantagem e confissão (1929)
Assassinato (1930)
Ricos e estranhos (1932)
O homem que sabia demais (1934)
Os 39 degraus (1935)
O marido era o culpado (1936)
Agente Secreto (1936)
Jovem e inocente (1937)
A dama oculta (1938)
A estalagem maldita (1939)
Correspondente estrangeiro (1940)
Rebecca - a mulher inesquecível (1940)
Um casal do barulho (1941)
Suspeita (1941)
Sabotador (1942)
A sombra de uma dúvida (1943)
Um barco e nove destinos (1944)
Quando fala o coração (1945)
Interlúdio (1946)
Agonia de amor (1947)
Festim diabólico (1948)
Sob o signo de Capricórnio (1949)
Pavor nos bastidores (1950)
Pacto sinistro (1951)
A tortura do silêncio (1953)
Disque M para matar (1954)
Janela indiscreta (1954)
O terceiro tiro (1955)
Ladrão de casaca (1955)
O homem que sabia demais (1956)
O homem errado (1956)
Um corpo que cai (1958)
Intriga internacional (1959)
Psicose (1960)
Os pássaros (1963)
Marnie - confissões de uma ladra (1964)
Cortina rasgada (1966)
Topázio (1969)
Frenesi (1972)
Trama macabra (1976)

Almanaque do Cinema

"Não fossem os críticos franceses, o britânico seria até hoje (de acordo com a visão dos americanos nos anos 1950) considerado um ótimo executor de roteiros adaptados - e só. Foram os articulistas da revista Cahiers du Cinéma que identificaram nos vários filmes de Hitchcock traços em comum, como a aversão à autoridade e a obsessão pela culpabilidade, traços esses que mostravam ali não só um bom executor, mas um legítimo autor, que repdoduzia em seus filmes neuroses pessoais (reflexos da criação cristã, do apego à mãe e da relação ahostil com o pai)."

FUNDAMENTAIS

Janela indiscreta (1954)
Um corpo que cai (1958)
Psicose (1960)

Internet Movie Database

"Sempre faça o público sofrer tanto quanto possível."

CONHECIDO POR

Psicose (1960)
Janela indiscreta (1954)
Intriga internacional (1959)

Empire Magazine
40 Grandes Parcerias do Cinema

* Alfred HITCHCOCK & Cary GRANT
Colaborações:
4
Filmes em Destaque:
Suspeita (1941)
Interlúdio (1946)
Ladrão de casaca (1955)
Melhor Parceria:
Intriga internacional (1959)

"Qual é o segredo do sucesso?
Hitchcock cria tensão em seus filmes, pressionando pessoas comuns e fazendo-as sofrer. Mas isso é muito mais eficaz quando a vítima de sua trama é alguém tão sereno, tão equilibrado, como Cary Grant. Se Grant começa a correr, você sabe que é grave. Hitchcock também sabia que a quietude e a reserva de Grant iria manter o público na dúvida sobre seus motivos, a sensação de que algo está acontecendo sob a superfície somente acrescentando tensão."

* Alfred HITCHCOCK & James STEWART
Colaborações:
4
Filmes em Destaque:
Janela indiscreta (1954)
O homem que sabia demais (1956)
Festim diabólico (1958)
Melhor Parceria:
Um corpo que cai (1958)

"Qual é o segredo do sucesso?
James Stewart passou a maior parte de seu décadas iniciais em Hollywood, construindo um ideal de descomplicada masculinidade americana - algo que Hitchcock não perdeu tempo em virar de 'cabeça para baixo'. Hitchcock transformou Stewart em algo não "essencialmente decente", mostrando a obsessão, ciúme e má influência. A julgar pelo desempenho Stewart, ele aproveitou a oportunidade, e os filmes que eles fizeram não só estão entre os melhores de Stewart, mas provavelmente, também o melhor de Hitchcock."

MovieMaker
Os 25 Diretores mais influentes de todos os tempos

"Alfred Hitchcock não inventou o cinema moderno, mas o definiu. Indiscutivelmente o artista mais imitado de todos os tempos.
(...)
Com uma perfeita combinação de estilo e inovação e uma mistura de humor e romance em sua obra, os filmes de Hitchcock’s são uma experiência completa, abordando uma variedade de emoções humanas."

DESTAQUES

Rebecca - a mulher inesquecível (1940)
Janela indiscreta (1954)
Um corpo que cai (1958)
Intriga internacional (1959)
Psicose (1960)

Entertainment Weekly
Os 50 Melhores Diretores

"Como o cadáver incômodo em The Trouble With Harry, ele continua aparecendo: nas reprises de Alfred Hitchcock Presents, nas páginas da Revista de longa duração Mistério Alfred Hitchcock, brandida como um cassetete por críticos sempre que um cineasta imita estilo dele. Hitchcock continua a ser o diretor de marca por excelência - um testemunho e tanto para sua longevidade e seu dom premonitório para a publicidade. Mas não é por isso que ele está no topo desta lista. Hitchcock está aqui por dois motivos: o brilhantismo de seu ofício e da escuridão profunda de seus temas.
O segredo está nas tomadas. Seus filmes se desenrolam com tanta confiança que é um deleite confiar no narrador - mesmo quando ele trai essa confiança, matando a heroína na primeira hora. Peças de Hitchcock outre conjunto - um avião agrícola em perseguição em North by Northwest, um mar de guarda-chuvas sobre um assassino em Correspondente Estrangeiro - têm a inevitabilidade do parente mais próximo dos filmes: sonhos.
Ou pesadelos. Todo mundo é um pecador em seus filmes, especialmente os personagens que não fizeram nada. Sua persona pública - que compara atores ao gado - foi um esquivo; embaixo da gordura era um garoto tímido que temia que a polícia, que sabia que ninguém poderia ser culpado, a qualquer hora, de qualquer coisa. Mesmo nós. Hitchcock entendia (e mostrou, em Janela Indiscreta), que, uma vez que assistimos a filmes de emoções voyeuristas, nós estamos implicados no crime também. Essa é uma mensagem dura, mas - mais uma prova da genialidade - nós amamos o mensageiro."


IMPERDÍVEIS

Pacto sinistro (1951)
Janela indiscreta (1954)

Combustible Celluloid

FILME ESSENCIAL

Um corpo que cai (1958)

Outros filmes do Diretor presentes no blog:

Watchtower over tomorrow (1945) co-direção com

Informações Adicionais
Internet Movie Database
Adoro Cinema
Wikipedia
Guide
Online

Galeria




















1 comentários:

Gabriela Cavalheiro disse...

um dos melhores diretores de todos os tempos !

Postar um comentário